A nova geração de TVs vale a pena?

Com o passar dos anos pudemos vivenciar as transformações e avanços da tecnologia nos mais diversos sentidos. No que se diz respeito às televisões, houve o início com aparelhos em preto e branco (simplesmente a reprodução de imagens já era fantástica); logo vieram as chamadas TVs de tubo (que possibilitavam imagens coloridas); e, a partir de então, a busca foi pela melhor definição, vieram os aparelhos de plasma e LED, e cada vez as TVs se tornaram mais finas e maiores.

Na busca pela imagem perfeita surgiram as TVS de resolução HD, Full HD, e agora a última geração trouxe as TVs 4k e 8k. Mas a questão é: até quando essa tecnologia será perceptível ao olho humano?

Para entender melhor: a menor informação possível captada em uma tela é chamada de pixel. Ou seja, são aqueles quadradinhos que você pode observar em uma tela digital. Um megapixel equivale a 1 milhão de pixels. Já o termo resolução se refere à quantidade de pixels que cabem em determinado espaço. Quanto mais pixels couberem, melhor a resolução. O chamado 4k, por exemplo, é composto por 3.840 x 2.160 pixels, que multiplicado dá 8.294.400 pixels, o equivalente a 8,3 megapixels de resolução.

A tecnologia conseguiu diminuir a densidade dos pixels, então a qualidade da imagem também vai depender de quantos pixels é possível colocar em um mesmo espaço. Para esta análise, utiliza-se como medida a polegada (2,54cm), sendo expressa a relação PPI, pixels por polegada (pixels per inch em inglês).

Next Article