Solicitação de ExamesCADASTRE-SE AQUI

BLOG - HBO

Você conhece a DMRI?

A Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) é uma doença crônica degenerativa que afeta a retina, a fina estrutura que recobre a face interna do fundo do olho responsável por captar as imagens que são enviadas ao cérebro através do nervo óptico. A porção da retina onde ocorre a doença é chamada de mácula, que é a parte responsável pela visão central, de detalhes. Esta doença ocorre geralmente após os 50 anos de idade, e sua incidência aumenta à medida que a idade avança. Além disso, costuma aparecer mais em pessoas de pele clara.

Pode ser de dois tipos:

- DMRI seca ou atrófica: responsável pela maioria dos casos (cerca de 90% deles). Em geral a perda da visão é menos intensa e a progressão é mais lenta. A forma seca pode evoluir para a forma úmida;

- DMRI úmida ou exsudativa: responsável por, aproximadamente, 10% dos casos. Pode causar perda súbita e intensa da visão central.

Sua causa não é completamente conhecida, mas existem fatores de risco que aumentam a chance de se desenvolver a DMRI, sendo o principal deles a idade avançada. Outros fatores de risco são o tabagismo, o histórico familiar e a exposição à radiação ultravioleta. Apenas o médico oftalmologista está apto para o diagnóstico da DMRI. Serão realizados exames de fundo de olho com lentes adequadas e exames complementares para a confirmação do diagnóstico e definição do tipo. Entre os principais exames complementares, podemos citar a angiografia (exame no qual são feitas fotos da retina com aplicação de um contraste endovenoso) e OCT (tomografia de coerência óptica).

O tratamento depende do tipo de DMRI. Pode envolver o uso de medicamentos orais (comprimidos), a aplicação de medicação dentro dos olhos e, em casos selecionados, pode ser necessária a realização de um procedimento cirúrgico. O uso dos chamados “auxílios ópticos” (óculos especiais de altos graus, lupas) também pode ser benéfico no tratamento da DMRI e, apesar de não atuarem diretamente na doença, auxiliam no melhor uso das áreas da retina não afetadas. Além disso, medidas preventivas como dieta equilibrada rica em vitaminas e sais minerais, bem como o uso de óculos com filtro contra raios ultravioletas, podem dificultar a instalação e progressão da doença. Consulte regularmente um oftalmologista para prevenir ou tratar esta e outras patologias visuais.

Visite nosso site e conheça mais sobre o Hospital Barigui de Oftalmologia.

Publicado em: 30/05/2013


Acalme-se, catarata tem solução

Como a catarata não mostra melhoras mesmo mudando regularmente o grau dos óculos, seu único tratamento é através da cirurgia, que é bastante eficiente e devolve a visão normal ao paciente. Apesar de o procedimento ser cirúrgico, as pessoas com a doença não precisam ter medo: a cirurgia é simples, rápida e indolor, além de trazer ótimos resultados. Os pacientes costumam afirmar que, depois da cirurgia, é uma mudança muito gratificante na vida, principalmente porque não dependem mais de óculos.

Se antes a cirurgia só era indicada para aqueles cuja perda visual era bem avançada, hoje em dia o procedimento já pode ser feito nos estágios iniciais da doença, quando esta começa a afetar as atividades normais do paciente.

Dentro da área oftalmológica, a cirurgia de catarata é um dos procedimentos que mais evoluíram nos últimos anos. Muito evoluído e muito simples: o olho é anestesiado e, dentro de uma microincisão menor do que 3mm, é inserido um pequeno instrumento computadorizado que quebra e aspira a catarata em minúsculos pedaços, para depois ser implantada a lente intraocular (LIO) que substituirá o cristalino. Dura cerca de 15 minutos e não existe necessidade de levar pontos.

Depois da cirurgia, o período de recuperação é bem tranquilo e o paciente se cura, inclusive, de outras patologias oftalmológicas, como astigmatismo, miopia, hipermetropia e presbiopia. As pessoas costumam afirmar que conseguem enxergar perfeitamente logo nas primeiras 24 horas e já estão aptas a retornar às atividades normais no dia seguinte.

Visite nosso site e conheça mais sobre o Hospital Barigui de Oftalmologia.

Publicado em: 27/05/2013


Não deixe a “vista cansada” cansar você

Já é de conhecimento popular que quanto mais velhos ficamos, maiores são as chances de termos problemas na vista. Adultos que nunca tiveram dificuldades para enxergar podem adquiri-las ao longo do tempo e isto é perfeitamente normal. O que acontece é que, dentro dos olhos, o cristalino – lente responsável por focalizar a visão para perto, longe e meia distância – começa a perder forças e deixa de funcionar como um “zoom” natural. Este processo acontece por volta dos 40 anos de idade e é conhecido como “vista cansada”.

Na verdade, o nome correto é presbiopia. Os sintomas começam sutis, mas podem piorar ao longo do tempo. Basicamente, os pacientes com presbiopia relatam ardência e dores nos olhos, cansaço, dificuldades de ler letras pequenas, dores de cabeça e sensação de pálpebras pesadas. Esta doença vai progredindo com o tempo e, por isso, é extremamente importante que se consulte um oftalmologista para indicar um tratamento eficaz.

A presbiopia pode ser tratada de três formas: com óculos, lentes de contato ou cirurgia. Os óculos são mais comuns e costumam corrigir a visão somente para perto ou para perto e longe, graças às lentes bi ou multifocais. As lentes de contato têm um processo de correção parecido com o dos óculos, com o uso das lentes mono, bi e multifocais. No entanto, os pacientes que precisam de lentes monofocais às vezes devem usar lentes diferentes em cada olho (um para perto e outro para longe) e isto dificulta bastante a adaptação.

Quando necessário, o procedimento cirúrgico é a forma mais eficiente de tratamento para a presbiopia. Existem diversas técnicas para esta correção, que vão de implantes de lentes intraoculares (LIOs) a cirurgias a laser (femtosecond, PresbyLasik e laser com correção por báscula). Você pode entender melhor como estes procedimentos funcionam clicando aqui.

Em todo caso, se você começar a sentir os sintomas, é importante que consulte um médico oftalmologista especializado. Só ele irá indicar o tratamento adequado para que você consiga enxergar melhor.

Visite nosso site e conheça mais sobre o Hospital Barigui de Oftalmologia.

Publicado em: 25/05/2013


Entre em contato conosco

Quer marcar uma consulta?


Se preferir, utilize o formulário abaixo

É facil e rápido

hidea.com - agência web